ROSINA DE FRANCESCHI – Um prercurso de 40 anos

Clarice e Eu

O conteúdo das obras, seja na forma, na cor ou nos textos que por vezes cruzam sua pintura, representa o ser humano. Especialmente o entorno feminino que ora conta história, ora faz parte do cenário, muitas vezes em tal abstração de forma que muito sutilmente marca presença. Outra característica na questão da forma são as figuras, cujos rostos, quando aparecem, tanto podem ser femininos quanto masculinos, uma vez que este tema envolvendo questões de gênero é outro ponto de pesquisa da artista.

Suas pinturas dão visibilidade e protagonismo às mulheres e, nesta última série – Clarice e Eu – a artista entrelaça e proseia com sua interferência na obra de Clarice Lispector.